segunda-feira, 29 de março de 2010

que...













"Que pegações, agarrações
apertos nervosos e contracções!
Que travadas a seco, numa enfiada sem prelúdios e sem avisos!
De uma só vez, desde a entrada até o fundo
Te deixar arfando, ofegando e praguejando
Olhos brilhando, lacrimejando vidrados, virados, sedados
Pêlos nos pêlos, boca na boca
boca no pêlo e pelo na boca
Empurra, bate, enfia, torce, vira ( e soca)
Carinho delicadeza respeito mas
brutalidade dominação
Segundos, minutos uma eternidade!
Acabada a briga, eu a te encher, encher, (inundar) e ( saciar)
e você a se soltar, soltar, receber, ( relaxar) e (gozar) desfalecer
Te observar, admirar, olhar olhar olhar e olhar
e depois olhar e olhar
Magnífico te foder!
Mas o melhor vem da tua boca a me envolver, sorver, mamar, beber e escorrer
Como no oásis, o perdido errante deparar
E a mais maravilhosa das miragens se materializar
Éden profano
Paraíso."

Dimitri

Nenhum comentário: