sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

NUDEZ

 


"Há em ti algo que me faz despir a mulher
que me despe de pureza e conceitos
que expõe o meu de dentro, que me vira no avesso
de nervos, sangue e vulnerabilidade
À tua presença desabrocho em verdades e clarezas,
em entranha e carinho, em confissões e franquezas
A ti m rendo, minha carne viva, meu seio nu
em ti as mentiras são obviedade cretina
em flagrante descontrole, pareço criança
Aos teus olhos sou a presa indefesa, ainda assim, te estendo os braços
Foste te fazendo em mim nos entremeios da pele
nas fendas, nas frestas, nos orifícios e
por tuas mãos e sob teu peso
descobri meu ofício de florescências escarlates e delícias
Tua boca pelos meus sulcos e sumos, tua língua de ânsia e
carícia, tua força de amarras e asas e
eu me encontro fêmea de ardências
" encharcada" entre teus dedos
desespero em teus braços, exausta e
insana sobre teu corpo
tuas unhas tatuadas em minha pele
teu desejo dançando luminoso em meus olhos
(Meu tesão minando e escorrendo pelas minha pernas)"

Nenhum comentário: