segunda-feira, 17 de agosto de 2009

"Chegue perto.
Diga coisas úmidas em meu ouvido.
Geme baixinho,
Encaixe gostoso seu corpo no meu.
Deixa-me ser ordinária,
Atrevida,
Tímida,
Requintada.
Misture seus palavrões
Aos meus sussurros de poesia.
Faça-me rasgar lençóis de seda,
Conter meus gritos de prazer
Em beijos molhados.
Chegue perto.
Deixa-me ser gata selvagem,
A gemer,
Gritar,
Uivar no fogo do prazer,
Do desejo...
Vem...
Vem gostoso,
Deixa-me te arranhar,
Morder,
Lamber,
Sugar...
Deixa-me sentir a textura de sua pele,
O gosto de seu desejo,
O calor de seu corpo.
Vem...
Vem depressa,
Não me faça esperar!...
Deixa-me sentir seu corpo me invadir,
Mergulhar,
Penetrar...
Vem...
Deixa-me cair em êxtase,
Em clímax,
Em ápice do gozo fenomenal."

"Chegue perto.
Diga coisas úmidas em meu ouvido.
Geme baixinho,
Encaixe gostoso seu corpo no meu.
Deixa-me ser ordinária,
Atrevida,
Tímida,
Requintada.
Misture seus palavrões
Aos meus sussurros de poesia.
Faça-me rasgar lençóis de seda,
Conter meus gritos de prazer
Em beijos molhados.
Chegue perto.
Deixa-me ser gata selvagem,
A gemer,
Gritar,
Uivar no fogo do prazer,
Do desejo...
Vem...
Vem gostoso,
Deixa-me te arranhar,
Morder,
Lamber,
Sugar...
Deixa-me sentir a textura de sua pele,
O gosto de seu desejo,
O calor de seu corpo.
Vem...
Vem depressa,
Não me faça esperar!...
Deixa-me sentir seu corpo me invadir,
Mergulhar,
Penetrar...
Vem...
Deixa-me cair em êxtase,
Em clímax,
Em ápice do gozo fenomenal."

"Tive um sonho.
Um sonho erótico,
Envolvente,
Quase selvagem,
Apaixonante.
Beijos arrebatadores,
Línguas a se duelarem,
Caricias pelo corpo todo.
Ainda sinto suas mãos quentes a me percorrer,
Sua boca seguindo, impaciente, cada traço...
Pescoço,
Colo,
Mamilos rijos,
Que são sugados,
Mordiscados,
Saciados.
Descida brusca,
Ventre...
Sinto suas mãos entre pernas,
E coxas.
Sinto suas mãos a acariciar meu sexo;
Sexo úmido,
Latente,
Perdido em desejos,
E tesão.
Hum...
Ainda sinto sua boca percorrendo meu sexo,
Sorvendo todo néctar do amor,
Da paixão,
Do desejo carnal.
Você suga,
Morde,
Lambe,
Envolve-me em gozo fenomenal!...
Acordo sobressaltada,
Suada,
Colo e seios arfantes,
Ventre estremecido,
Vulva humedecida.
Estou, agora, deitada em lençóis de seda,
Com corpo sensível,
E mãos solitárias a me saciar!..."

"Tive um sonho.
Um sonho erótico,
Envolvente,
Quase selvagem,
Apaixonante.
Beijos arrebatadores,
Línguas a se duelarem,
Caricias pelo corpo todo.
Ainda sinto suas mãos quentes a me percorrer,
Sua boca seguindo, impaciente, cada traço...
Pescoço,
Colo,
Mamilos rijos,
Que são sugados,
Mordiscados,
Saciados.
Descida brusca,
Ventre...
Sinto suas mãos entre pernas,
E coxas.
Sinto suas mãos a acariciar meu sexo;
Sexo úmido,
Latente,
Perdido em desejos,
E tesão.
Hum...
Ainda sinto sua boca percorrendo meu sexo,
Sorvendo todo néctar do amor,
Da paixão,
Do desejo carnal.
Você suga,
Morde,
Lambe,
Envolve-me em gozo fenomenal!...
Acordo sobressaltada,
Suada,
Colo e seios arfantes,
Ventre estremecido,
Vulva humedecida.
Estou, agora, deitada em lençóis de seda,
Com corpo sensível,
E mãos solitárias a me saciar!..."

quando tu me possuires

"Quero uma noite
de amor pleno
contigo que seja uma noite
única,quente
num inverno
sob o frio
sob teu corpo
tua pele
teus pelos
e sentir teu cheiro
e grudar-me
em teu corpo
e atar tuas pernas
às minhas
e sentir inteiro
teu membro doce
fervilhando em mim
derretendo minhas carnes
que tua língua seja
qual a da serpente
ágil,retrátil
que me dispa o sexo
em camadas
por minutos infindos
deixá-o nu
com sabor de teu beijo
espalha em meu corpo
teu bálsamo criador
besunta meus seios
meu ventre
minha anca
minha espinha
que vergada fica
presa no espasmo
colhe em tua boca
meus gemidos roucos
engole-os e carrega
contigo pelo peito
são eles para ti
e teu corpo
a prova única
de tua posse....."

quando tu me possuires

"Quero uma noite
de amor pleno
contigo que seja uma noite
única,quente
num inverno
sob o frio
sob teu corpo
tua pele
teus pelos
e sentir teu cheiro
e grudar-me
em teu corpo
e atar tuas pernas
às minhas
e sentir inteiro
teu membro doce
fervilhando em mim
derretendo minhas carnes
que tua língua seja
qual a da serpente
ágil,retrátil
que me dispa o sexo
em camadas
por minutos infindos
deixá-o nu
com sabor de teu beijo
espalha em meu corpo
teu bálsamo criador
besunta meus seios
meu ventre
minha anca
minha espinha
que vergada fica
presa no espasmo
colhe em tua boca
meus gemidos roucos
engole-os e carrega
contigo pelo peito
são eles para ti
e teu corpo
a prova única
de tua posse....."

um beijo seu

"Para molhar de prazer meus lábios
Para fantasiar o sonho que tive
Um beijo seu
Tenho sede
Mas só a fonte que está em você
Mata minha sede
Um beijo seu
Para que na minha boca fique o gosto
Insubstituível do prazer
Um beijo seu
Para que eu me acalme
E aquiete meu corpo
Um beijo seu amor
Misturado com desejo e amor
Um beijo seu
Para acabar com a sede corporal
Um beijo e pode ir
Mas volte logo
Para que não seja um beijo a pedir
Mas muitos...
Um beijo seu
Para ficar o resto do dia bem
Um beijo amor
Um beijo que você sabe me dar
E fazer-me feliz.
Só um beijo seu
vem ..."

"Ou morro morrendo de amor"

"Te Quero Agora
Aguardo ansiosa pela noite que chega, te quero agora mas você está longe.
Penso...sinto sua carícia em minha pele, sua boca em meu seio, seu cheiro em mim...
Nossa queimando por dentro!
Te quero agora mas você está longe.
Onde sua mão me toca, ARDE, onde sua boca me beija, QUEIMA, onde sua língua brinca, LATEJA, te quero agora mas você está longe.
Chegue logo!
Ou morro ardendo de amor."

Deborah Aparecida leite Peretto

..."Incontrolável prazer"

"Nua,
De corpo e alma para ti eu me dei
Crua,
Em carne viva cheia de chagas
Como sofri,por onde andei...
Tua,
Quero para sempre ser
E por ti enlouquecer
Lua,
Diga ao meu Nobre
Para nunca me decepcionar
Fogo,
Estou por ele a me abrasar...
Gozo,
Somente quero em teu sexo ter
Desejo,
Nos braços dele como doida ensandecer...
Anseio,
Que me leve ao elo perdido
Amor,
Que já foi por mim há muito esquecido...

Espero,
Todos
os dias por ti à imaginar
Ardente,
Provarás de meu doce manjar
Quero,
Que me tomes em teus braços com fervor
Sinto,
Que tu és meu verdadeiro amor...
Cheiro,
Teu corpo gostoso da cabeça até os pés
Fico,
Excitada ao ver quão rijo e lindo tu és...
Arrepiada,
Quando lambes com tesão à minha nuca
Esperando,
Que chegues com sofreguidão até à minha gruta...

Vou,
Insinuando-me para teu desejo mais atiçar
Até,
Que tua razão não possas mais controlar...
Onde,
Saberás que teu desejo por mim é mais forte
Tu,
Te envolverás comigo até à morte
Possas,
Em atos Insanos de amor
Enlouquecer,
Quando vires uma mulher de verdade
em orgasmos explodindo e em convulsões
De
Incontrolável
Prazer!..."