segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Nálu Nogueira - Delírios da tarde

"Traz-me tua boca e deixa que pouse
aqui sobre os meus seios.
A tarde vai pelo meio e desde a aurora o corpo meu
sedento te deseja.
Dá-me tua língua em minha língua para
que eu te excite
movimentos meus no céu da boca e dentes
lábios quentes sobreos teus deixam escapar gemidos.
Fecha os olhos, deita enquanto esfrego
emtua pele meus mamilos
tua bunda e coxas minha boca e dentes.
Ouve o meu pedido urgente em teus ouvidos.
Sente os movimentos ondulantes meus quadris
em tuas ancas, sobe e desce lento e mexe e vira e olha, sente.
Segura meus quadris em tuas mãos
e gira e gira e puxa e tira e puxa novamente.
Olha.Meu olhar para ti flameja e o ar me falta.
Tua boca nos meus seios, gemo.
Tua mão meus pêlos,púbis, grito.
Minha voz e teus gemidos, minhas mãos tentam tocar o infinito
enquanto gozo louca no teu colo
enquanto sinto teus espasmos dentro.
Findo.
Minhas mãos na tua pele em lanhos do meu desejo.
Marcas púrpuras do teu beijo em meu pescoço.
O suor da tua pele no meu corpo.
Canso.
E adormeço nua e acolhida em teu abraço."
Beijos espalhados em todo teu corpo
meu amor...meu homem...
tesão delicioso..
te amo...
desejos intensos...
tua sempre!

Um comentário:

hOt_male disse...

assim...em ti
me entrego
me dou
sinto prazer
meu...teu!