sexta-feira, 17 de outubro de 2008

"Deleite...", Sylvia Cohin

"Quanto no silêncio de nós dois foi dito !
Tão sôfregas carícias nos fizemos...
Latejando de desejo nos quisemos,
Entrelaçados... profanos... e benditos...!

Só me lembro dos suspiros e gemidos
Entre beijos molhados e ardentes...
Açoitando nosso ritmo cadente...
Murmúrios e apelos tão sentidos!

Toma de mim o gozo que sufoca
Cobre-me! Abre todas as comportas...
Finca a tua carne em minha entranha!

Deixa meus lábios lerem tua geografia,
Libera os teus sentidos e confia...
Entrega-te ao deleite que abocanha!"

Um comentário:

M disse...

O final desse poema me lembrou aquela música do Kleyton e Kledir: Paixão...."decorando sua geografia..." passa lá no meu cantinho que deixei ela pra vc.
bjosylrjbf